Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
C
Espumoso/RS
No ar: Sinfonia Sertaneja
Ao Vivo: Sinfonia Sertaneja
Meio Ambiente

Corte de árvores às margens da ERS-142 causa polêmica em Não-Me-Toque, RS

21.11.2017 08h29  /  Postado por: upside

Há anos que a Prefeitura de Não-Me-Toque trata de um pedido de autorização encaminhado ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) para retirar algumas árvores localizadas às margens da RS 142, trecho que liga os municípios de Não-Me-Toque e Carazinho. A justificativa é de que a proximidade de árvores com o asfalto coloca ainda mais risco de trafegar na rodovia e que em vários casos, saídas de pistas já tiveram como consequência graves acidentes.
Na última semana, o resultado de um estudo desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente de Não-Me-Toque foi concluído e identificou mais de 800 árvores que segundo o relatório deveriam ser retiradas por representar riscos a segurança da rodovia. Agora o município poderá encaminhar ao DAER um reforço no pedido com essa nova argumentação e sugerindo que a maior parte da madeira gerada pela ação seja utilizada em ações da Secretaria Municipal de Habitação para reformar casas de famílias de baixa renda.
Desde 2010, segundo levantamento realizado pela Policia Federal foram quase 300 acidentes de trânsito, e mais de uma dúzia de mortes registrados no trecho que é cercado de árvores como eucaliptos, pinos e outras plantadas na década de 80 com a intenção de ornamentar o caminho.
No ano de 2014, o Daer se manifestou sobre a questão negando o pedido de retirada das árvores, argumentando que a localização delas respeita a distância de 4 metros da pista e com isso não são motivo de risco para os condutores que trafegam pela rodovia.
O assunto gera discussão, já que vários condutores concordam com a ação e muitos outros discordam, argumentando que os principais fatores de acidentes são a imprudência dos condutores, a histórica má apresentação da pista, estreita, cheia de buracos e com desnível entre asfalto e acostamento. Várias pessoas já se manifestaram através de redes sociais opinando sobre a questão.
Na manhã de hoje, 21/11/17 nossa reportagem tentou contato com a Secretaria de Meio Ambiente do Município, mas fomos informados que só serão repassadas informações, após o retorno de Brasília por parte do Prefeito Armando Carlos Roos (PP).

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.