Domingo, 05 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
18°
12°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
No ar: Música, Informação e Esporte
Ao Vivo: Música, Informação e Esporte
Região

Prefeito de Não-Me-Toque participa de Posse do Presidente do TCU

04.02.2013 11h22  /  Postado por: upside

O prefeito Antônio Vicente Piva, esteve em Brasília em dezembro de 2012, prestigiando a cerimônia de posse do ministro Augusto Nardes na presidência do presidência do Tribunal de Contas. Em virtude do Encontro Nacional de Prefeitos ocorrido de 28 a 30 de janeiro, novamente o Prefeito Piva, desta vez acompanhado da Primeira-Dama Bernadete Piva,participou do ato solene de posse do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, que assumiu no dia 29, a presidência da Organização Latino-Americana e do Caribe de Entidades Fiscalizadoras Superiores (Olacefs) para o triênio 2013-2015. Formada por mais de 30 países, a Olacefs tem por objetivo aperfeiçoar a atividade de fiscalização nos países membros. Essa é a primeira vez que o Brasil assume a presidência da organização.
Durante o discurso de posse, Nardes falou sobre a necessidade de cooperação entre países latinoamericanos e do Caribe, além da importância da aproximação entre a Olacefs, a Organização Internacional de Entidades Fiscalizadoras Superiores (Intosai) além de outras instituições internacionais como Banco Mundial (Bird) e agências da Organização das Nações Unidas (ONU). “A articulação entre as organizações aumentará as oportunidades de desenvolvimento institucional dos membros da Olacefs. Isso abrange não apenas a busca de parceiros para intercâmbio técnico, mas também a busca de fontes de financiamento”, disse o presidente, que destaca a realização de auditorias coordenadas a partir da identificação de temas comuns entre as instituições.
O primeiro trabalho do TCU à frente da Olacefs será a realização de auditoria coordenada entre Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, México, Peru e Venezuela para identificar os desafios comuns desses países na área de exploração e produção de petróleo e gás natural.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.