Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
37°
24°
24°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Bom Dia Líder

Prescrição médica vai inviabilizar vacinação de crianças, diz pediatra

Prescrição médica vai inviabilizar vacinação de crianças, diz pediatra
O Distrito Federal começou a vacinar pessoas com 49 anos a partir de hoje. A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 19 de janeiro e o DF já recebeu 1.455.070 doses de imunizantes.
30.12.2021 07h42  /  Postado por: Roger Nicolini

Em entrevista à CNN, a pediatra e professora da Faculdade de Medicina da USP, Ana Escobar, afirmou que a exigência de prescrição médica para vacinar crianças de 5 a 11 anos irá retardar e inviabilizar o processo de imunização da faixa etária. 

De acordo com a pediatra, a exigência de prescrição irá gerar desigualdade entre aqueles que têm acesso a profissionais de saúde particulares e os que dependem dos serviços públicos.   

“Não tem que ter prescrição assim como as outras vacinas que já são dadas em crianças”, avaliou a médica. Escobar ainda ressaltou a segurança e eficácia do imunizante e garantiu que todos os estudos científicos, pareceres técnicos e especialistas reforçam a posição favorável à vacinação de crianças. 

“Essa vacina contra a Covid-19 já se provou no mundo inteiro que é uma vacina segura, é uma vacina eficaz e não há nenhuma razão pra vocês terem medo dessa vacina. Não há efeito colateral, não há nada que justifique não aplicar a vacina nas crianças de 5 a 11 anos”, disse.  

Escobar reforçou a necessidade de iniciar a imunização dessa faixa etária o quanto antes. A pediatra alertou para o avanço da variante Ômicron e que considerou que “já estamos nos 45 minutos do segundo tempo”. Segundo a médica, o ideal seria que as crianças voltassem para as escolas já vacinadas. 

“A vacina é absolutamente essencial para as crianças de 5 a 11 anos. Confiem nos técnicos e vacinem seus filhos”, reforçou a médica.

Fonte: CNN Brasil

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.