Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
16°
11°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
No ar: Alma Campeira
Ao Vivo: Alma Campeira
Notícias

Leite: “Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho”

Leite: “Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho”
09.04.2020 07h06  /  Postado por: Roger Nicolini

Sem se comprometer com prazos e afirmando trabalhar apenas com “evidências científicas”, o governador Eduardo Leite voltou a reforçar, em coletiva nesta quarta-feira, que a determinação para a reabertura do comércio só vai acontecer quando o governo tiver “clareza” sobre indicadores que apontem segurança na estruturação do sistema de saúde pública. Entretanto, ele disse que a decisão sobre o fechamento dos serviços considerados não essenciais não deve durar até junho – quando o Ministério da Saúde projeta o pico da pandemia de Covid-19 no País.

“Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho”, declarou Leite, sem apontar se o decreto vai ser prorrogado ou não. “Estamos estruturando toda a retaguarda hospitalar, incrementando até 60% o número de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Sistema Único de Saúde (SUS) para garantir que tenhamos estruturas para atender os casos”, afirmou o governador, em live transmitida pelo Facebook.

Com cerca de 280 casos confirmados de coronavírus e seis mortes pela doença, a Capital é a cidade que “merece maior atenção”, destacou o governador. Ele disse ainda que acompanha de perto, junto ao prefeito Nelson Marchezan Jr., a situação epidemiológica local e demonstrou apoio à possibilidade do uso da força policial “naquilo que se faça necessário”.

Nessa terça-feira, a SES notificou a morte da primeira profissional de saúde em razão do coronavírus. A vítima é uma enfermeira, de 44 anos, residente de Alvorada, que era técnica de enfermagem na Emergência do Grupo Hospitalar Conceição, em Porto Alegre. “Lamentamos todas as mortes ocorridas até aqui em função do Covid-19. Todas elas nos deixam consternados. Mas tem uma que precisa ser destacada por dois motivos: porque é a primeira profissional da área da saúde e a vítima mais jovem do Estado”, apontou Leite, durante a coletiva.

De terça-feira para hoje, o Rio Grande do Sul teve o crescimento de 9,3% nos casos confirmados da doença. Para Leite, o cenário “redobra a necessidade das políticas de distanciamento social”.

Uso de cloroquina

A discussão sobre o uso ou não do medicamento cloroquina em pacientes com coronavírus não ganhou atenção do governador Eduardo Leite, que ressaltou estar reunindo esforços para a estruturação do sistema de saúde do Rio Grande do Sul.

Durante a coletiva de imprensa, nesta quarta-feira, Leite disse que a prescrição do produto não está entre as “necessidades” do Rio Grande do Sul. “Não trabalhamos com a expectativa, mas sim com a realidade”, apontou, ao destacar que a discussão do tema cabe a equipes técnicas de saúde.

A cloroquina não é oficialmente recomendada pelo Ministério da Saúde. No entanto, é liberada e de responsabilidade do médico a prescrição do remédio no tratamento de pacientes fora das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Atualmente, a pasta só recomenda a aplicação da cloroquina em pacientes hospitalizados enquadrados em casos críticos e graves.

FONTE: CORREIO DO POVO E RÁDIO GUAÍBA

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.