Domingo, 12 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempestades isoladas
19°
13°
15°C
Espumoso/RS
Tempestades isoladas
Ao Vivo:
Bom Dia Líder

AMAJA emite manifesto pela flexibilização da abertura do comércio

AMAJA emite manifesto pela flexibilização da abertura do comércio
08.04.2020 07h10  /  Postado por: Roger Nicolini

A AMAJA – Associação dos Municípios do Alto Jacuí, composta por 20 municípios, por deliberação conjunta de seus Prefeitos associados e em virtude da grave situação que assola o mundo, em especial o País, por conta da pandemia do Coronavírus, e das medidas que recentemente foram adotadas pelo Governo do Estado, no sentido de fechamento de parte das atividades econômicas,  encaminhou manifesto ao Governador Eduardo Leite   para que retome o texto do decreto anterior, de nº 55.149/2020, permitindo assim que cada Município tenha a possibilidade de regrar o funcionamento de sua dinâmica social e de suas atividades econômicas, pois mais de 80% dos Municípios gaúchos contam com uma população de 10 mil habitantes. O presidente da associação e prefeito de Victor Graeff, Cláudio Aflen comenta.

Na última sexta-feira, 03,  Alflen, participou  de uma reunião via videoconferência com os presidentes das demais 27 associações de municípios do Rio Grande do Sul. O encontro virtual foi organizado pela FAMURS – Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul e conduzida pelo presidente da entidade, prefeito de Palmeira das Missões, Dudu Freire,  com a participação do procurador- geral de Justiça, Fabiano Dallazen. Em nível federal, a preocupação é que a queda de arrecadação causada pelo fechamento do comércio também deixe menor o valor do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, que compõe boa parte da receita financeira das cidades.

No Rio Grande do Sul, mais de 440 municípios até agora não apontaram sequer um caso do vírus. As pessoas continuam circulando, mantendo suas atividades de forma reduzida, evitando aglomerações, adotando os cuidados de higiene e contatos físicos restritos, mas formalmente parte significativa da nossa economia está fechada. Não havendo comércio, não há produção na indústria, pois inexiste consumidor.

Fonte e foto: Ascom AMAJA

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.