Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
20°
5°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Bom Dia Líder

Passo Fundo é a segunda cidade gaúcha com mais óbitos por câncer

Estudo foi elaborado pelo Observatório de Oncologia do movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC)
Passo Fundo é a segunda cidade gaúcha com mais óbitos por câncer
01.10.2019 07h15  /  Postado por: Roger Nicolini

O município de Passo Fundo é a segunda cidade gaúcha a apresentar o câncer como a principal doença motivadora de óbitos entre os moradores, conforme apontou o último levantamento, de 2015, elaborado pelo Observatório de Oncologia em uma parceria estabelecida com o Conselho Federal de Medicina (CFM).

A Capital do Planalto Médio registrou 315 mortes por neoplasias malignas durante o período observado pelo órgão. Atrás apenas de Caxias do Sul, que no ano do levantamento desses dados contabilizava uma média de 669 óbitos por câncer, e sem considerar a capital Porto Alegre, Passo Fundo figura no ranking por, como mencionou a médica oncologista do Hospital de Clínicas (HC), Marina Ractz Bueno, ser um polo estadual de saúde e demandar, além do fator local, atendimentos oncológicos de pacientes originários das demais cidades da região. “No ano passado, aqui no HC, foram diagnosticados 218 novos casos em mulheres e um em um paciente do sexo masculino”, aponta referindo-se ao câncer de mama. “Em homens, o câncer de mama não é muito comum. Eles não possuem tanto tecido mamário, mas o diagnóstico precoce é feito através do autoexame”, explicou.

Uma tendência nacional
Embora a pesquisa anterior se refira a dados gerais sobre a incidência da doença na população, as estimativas mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA) indicam que, assim como em Passo Fundo, o de mama é o tipo de câncer mais frequente entre as mulheres brasileiras. Segundo os índices de localização primária, quando não contabilizados os de pele não melanoma, 29,5% dos diagnósticos são de tumores mamários. A estatística, divulgada pela entidade científica de saúde no ano passado, revelou 5.110 novos diagnósticos da patologia em cidades com mais de 100 mil habitantes. Nos pacientes masculinos, o câncer de próstata é o tumor mais diagnosticado pelas equipes médicas, correspondendo um percentual de 31,7% dos casos.

O Rio Grande do Sul, aliás, é o estado brasileiro com o maior número de cidades onde o câncer é a principal enfermidade letal. Segundo o Observatório de Oncologia, 140 municípios gaúchos têm a doença no topo de causas primárias de óbitos atestados.

Outubro pela saúde das mulheres
Durante o mês de outubro, as vias públicas, centros de saúde e profissionais da área adotarão a coloração rosada em alusão à Campanha Nacional de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama. Na manhã desta terça-feira (1), data que marca o início do Outubro Rosa, o Hospital de Clínicas de Passo Fundo (HC) inicia a ação “Rosas da Vida”. Com depoimentos de pacientes assistidas pelo Serviço de Oncologia, a campanha se estende ao longo de todas as semanas, no Bella Città Shopping Center, com informativos sobre a importância do autoexame mamário e, aos sábados, com uma equipe multiprofissional disposta para orientações. “O recomendado é iniciar a mamografia a partir dos 50 anos e repeti-los a cada 2. A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que as mulheres com histórico familiar de câncer de mama comecem a realizar os exames a partir dos 40 anos”, enfatiza a médica oncologista do HC, Marina Ractz Bueno.

Fonte e foto: Jornal O Nacional/ Passo Fundo

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.