Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
26°
19°
20°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Geral

Reforma da Previdência: Câmara vota destaques

12.07.2019 09h33  /  Postado por: adrianolima
  • Após aprovar o texto-base da reforma da Previdência, a Câmara vota mudanças na proposta
  • Rodrigo Maia convocou nova sessão para a manhã desta sexta, às 9h, para concluir votação dos destaques.
  • Três alterações foram aprovadas: uma que favorece a aposentadoria de mulheres, outra reduz contribuição para homens e a que suaviza regras para policiais federais.
  • O governo prevê que essas propostas irão reduzir a economia que a reforma poderia gerar nos próximos 10 anos

Bolsonaro, se empenhou pessoalmente para conseguir, na Câmara, concessões que beneficiem os policiais na reforma da Previdência. Ele chegou a dizer que o governo havia errado em sua proposta original para a categoria.

Importante ressaltar: toda essa discussão só vale para policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, policiais civis do Distrito Federal, policiais legislativos, agentes socioeducativos e agentes penitenciários federais.

PMs e bombeiros militares não entram na reforma da Previdência.

Pelas declarações de votos anunciadas até agora pelos líderes partidários, emenda tem amplo apoio, que vai da direita à esquerda, do PSL ao PSOL.

Único partido que se manifestou contra essa mudança que beneficia os policiais é o Novo. “Por mais que tenhamos apreço aos policiais, não é dando tal benefício que vamos valorizar a categoria. E não acreditamos em aumentar ainda mais benefícios de categorias especiais”, disse o deputado Tiago Mitraud.

Foi aprovado, por 445 votos a 15, alteração ao texto da reforma da Previdência que reduz, de 20 para 15 anos, o tempo mínimo de contribuição exigido para homens do regime geral (setor privado) poderem se aposentar. O tempo mínimo aumentaria gradualmente, partindo de 15 anos, chegando a 20 anos em 2029.

Após aprovar três mudanças no texto-base, a Câmara dos Deputados encerrou a sessão que discute as mudanças nas regras previdenciárias. O presidente da Casa, Rodrigo Maia, convocou nova sessão para a manhã desta sexta, às 9 horas.

Fonte: G1/ Imagem: .csconline.com.br

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.