Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2022
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
33°
18°
24°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
No ar: Show da Manhã
Ao Vivo: Show da Manhã
Geral

Qual a importância da suplementação em crianças?

Qual a importância da suplementação em crianças?
22.11.2022 15h32  /  Postado por: Tânia Diehl

A infância é um período de grande desenvolvimento. Nesta fase da vida, as crianças possuem, em média, necessidades nutricionais três vezes maiores que as de um adulto, motivo pelo qual compõem um grupo com vulnerabilidade para deficiências de micronutrientes, justamente como consequência dessa rápida evolução.

Este período crítico se inicia desde os primeiros meses de vida, e por esse motivo a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o aleitamento materno seja sempre priorizado como o principal alimento para o bebê, de forma exclusiva até os 6 meses e complementar até os 2 anos ou mais. A OMS também reforça que neste período, a vitaminas e D e os minerais Iodo, Zinco e Ferro estão associados às maiores carências, consideradas de elevado impacto social.

Em casos de deficiência de micronutrientes, a suplementação nutricional pediátrica é uma alternativa recomendada e endossada por Sociedades Pediátricas, embasada por estudos científicos.

De acordo com a nutricionista Tamara Lazarini: “É fundamental que pais, mães e responsáveis consultem o pediatra ou nutricionista regularmente para obterem orientações nutricionais individualizadas, de acordo com a necessidade de cada criança”.

Cada estágio do desenvolvimento do bebê revela diferentes necessidades que podem ser endereçadas de forma específica. “Até os 2 anos, a altura aumenta 25%, o peso aumenta 50% e, até os 5 anos, o cérebro atinge 85% da sua massa. A imunidade é maturada nessa fase de crescimento e a barreira intestinal se forma e tende a se estabelecer entre os 2 a 4 anos. Portanto, cada etapa de vida do bebê demanda cuidados específicos para seu bom desenvolvimento”, explica a especialista.

Existem alguns suplementos alimentares com nutrientes que ajudam no estabelecimento da microbiota intestinal e apoio a imunidade, podendo diminuir o risco de doenças, sintomas de cólicas e constipação. “Dentre os suplementos usualmente indicados por pediatras e nutricionistas, encontram-se a Vitamina D, que auxilia na formação de ossos e dentes, e o Probiótico Bifidobacterium Lactis (BB-12), um microrganismo vivo que ajuda na saúde intestinal. Uma microbiota intestinal saudável apoia o desenvolvimento da imunidade”, diz a nutricionista, Tamara Lazarini.

“Para escolher o suplemento alimentar mais indicado à criança, existem alguns aspectos que os profissionais médicos levam em consideração, como a composição, a concentração do nutriente presente no suplemento, a empresa fabricante (dando prioridade a aqueles que adotem rigorosos padrões de qualidade e segurança), a faixa etária recomendada e o modo de uso” explica a nutricionista, Tamara Lazarini.

“A recomendação de uso varia de acordo com a necessidade do nutriente a ser suplementado e de acordo com a orientação do profissional de saúde, tendo como base, inclusive, os protocolos de suplementação de saúde pública nacional. É muito importante consultar o profissional de saúde que acompanha a criança antes de utilizar qualquer suplemento alimentar”, finaliza Tamara Lazarini, ressaltando entretanto que nada substitui o leite materno e uma dieta balanceada.

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
CONCORDO