Sábado, 01 de Outubro de 2022
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
20°
11°
17°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
No ar: Programa da Prefeitura Municipal de Espumoso
Ao Vivo: Programa da Prefeitura Municipal de Espumoso
Geral

Autor da chacina em Tunas teve pedido de prisão revogado

Autor da chacina em Tunas teve pedido de prisão revogado
17.09.2022 10h34  /  Postado por: Tânia Diehl

O homem acusado de ter provocado uma chacina familiar, no município de Tunas, foi colocado em liberdade.  Jaime Schoeninger dos Santos, de 24 anos, deixou o Presídio Estadual de Sobradinho na tarde da última quarta-feira, após ter sua prisão preventiva revogada.

Relembre o caso:

Jaime foi indiciado pela Polícia Civil pelo assassinato, a tiros, de seu pai, Adão Antunes dos Santos, de 66 anos, e em seguida provocado um incêndio na casa da família, na localidade de Rincão dos Tocos, em Tunas, que matou sua mãe, Marlene Schoeninger, 43 anos, e a irmã Jamile Schoeninger dos Santos, de apenas 1 ano e 4 meses.

O crime aconteceu em 12 de fevereiro do ano passado e causou grande consternação em toda a região.

Durante três meses de investigação, foram reunidas provas que apontaram Jaime como autor da chacina. A delegada Graciela Foresti Chagas indiciou Jaime por homicídio triplamente qualificado e enviou o processo ao Poder Judiciário, onde elencou motivo torpe, uso de meio cruel e recurso que dificultou a defesa das vítimas.

O advogado Carlos Roberto Ravanello, que faz a defesa do jovem, entrou com um pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Estado e confirmou que seu cliente teve a prisão preventiva revogada.

O recurso impetrado pelo advogado foi aceito em decorrência do prazo ( 1 ano e sete meses) em que o rapaz estava preso sem que acontecesse um desfecho na esfera judicial.

Além disso, o advogado conseguiu anular a sentença de pronúncia proferida pela juíza Márcia Mainardi, da Comarca de Arroio do Tigre, o que encaminhava o processo para julgamento no Tribunal do Júri.

O Tribunal de Justiça do Estado avaliou o recurso e deu parecer favorável, anulando a sentença.

Agora, o caso volta à mesa da juíza Márcia para ser analisado e então ser proferida uma.nova sentença.

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
CONCORDO