Quarta-feira, 18 de Maio de 2022
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
10°
12°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
No ar: Alma Campeira
Ao Vivo: Alma Campeira
Agricultura

Como está o mercado da laranja em 2022?

Como está o mercado da laranja em 2022?
13.05.2022 14h49  /  Postado por: Tânia Diehl

A área plantada de laranja não deve ter investimentos significativos em 2022. Devido às preocupações com o clima e a baixa produtividade do fruto na temporada 2021/2022, muitos citricultores tiveram as receitas restringidas e não terão a possibilidade de expandir o mercado com a nova safra.

A expectativa é que a produção de 2022/2023 venha com boas floradas, como foi observado inicialmente, porém é preciso ressaltar que ainda existe uma grande preocupação entre os produtores rurais quanto às condições climáticas. Recentemente, algumas plantas foram debilitadas pela seca, e a possibilidade de volta do La Niña pode manter irregulares as chuvas em São Paulo.

Demanda de laranja no Brasil

Independentemente do que anda acontecendo no campo, a previsão é que a demanda industrial de laranja siga em alta em 2022. O problema é que o Brasil enfrenta baixos estoques iniciais, o que significa que uma safra volumosa precisará ser colhida para que o comércio retome um nível confortável.

A grande esperança brasileira vem das chuvas ocorridas no cinturão citrícola — área que abrange municípios de São Paulo e Minas Gerais —, o que tem favorecido as floradas e o enchimentos dos frutos nos pomares. Entretanto, ainda é relativamente cedo para afirmar que esses números serão suficientes para reverter os danos da estiagem prolongada entre 2020 e 2021.

Em fevereiro, os preços da laranja seguiram firmes no mercado. Enquanto a caixa de 40,8 quilos de laranja indústria se manteve em torno de R$ 29,26, a caixa da fruta para consumo in natura estava sendo comercializada por R$ 38,03.

Comércio internacional de laranja

Não foi só o Brasil que enfrentou problemas com as safras de laranja nos últimos anos, já que o mesmo aconteceu com outros países produtores do fruto. Tanto nos Estados Unidos quanto na Europa, a safra de 2021/2022 terminou em queda devido ao clima adverso.

Por outro lado, México e Turquia, países historicamente importantes no cenário mundial citrícola, tiveram sorte. Ambos apresentaram, respectivamente, safras 15% e 40% maiores na última temporada, o que fez que eles aumentassem consideravelmente as participações no mercado internacional de suco de laranja.

Escassez de suco de laranja

Segundo um levantamento feito pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), existe a possibilidade de faltar suco de laranja no mercado internacional para a próxima temporada. De acordo com o estudo, 126.574 toneladas de suco brasileiro estarão armazenadas em posse das associadas da entidade ao fim do período.

O volume estocado por empresas como Citrosuco, Cutrale e LDC foi reduzido em mais da metade em apenas um ano, uma vez que o estoque das companhias em 2021 era de 316.929 toneladas. Sendo assim, o volume de suco disponível não deve ser suficiente para abastecer o mercado internacional até meados da safra 2022/2023.

O reflexo dessa escassez já pode ser sentido nas bolsas de valores. Em fevereiro, a bolsa de Nova York acumulou valorização de 22% nas cotações da fruta.

 

Fonte: Canal Agro

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
CONCORDO