Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
39°
22°
27°C
Espumoso/RS
Tempo nublado
No ar: Música, Informação e Esporte
Ao Vivo: Música, Informação e Esporte
Bom Dia Líder

Com Unidades na região, Cooperativa C.Vale completa neste 07 de novembro, 58 anos

Com Unidades na região, Cooperativa C.Vale completa neste 07 de novembro, 58 anos
06.11.2021 07h11  /  Postado por: Roger Nicolini

A C.Vale chega aos 58 anos de existência expandindo o processo de agroindustrialização iniciado em 1997. Depois de se consolidar no segmento frango abatendo 600 mil aves/dia no frigorífico situado em Palotina (PR), a cooperativa firmou parceria com a Pluma Agroavícola e colocou em operação, em 2020, uma planta industrial em Umuarama, com processamento diário de 85 mil frangos e previsão de abate de 100 mil frangos/dia em janeiro do próximo ano. Agora a C.Vale está se preparando para dar um novo passo com a construção de um terceiro frigorífico, desta vez em Iporã, noroeste do Paraná. A unidade deve entrar em funcionamento no segundo semestre de 2022, com capacidade final de processamento de 200 mil frangos.

Esses dois últimos investimentos reforçam a atuação da cooperativa na produção de carnes, da qual faz parte, também, um frigorífico para peixes que completou quatro anos de funcionamento em outubro e está processando 115 mil tilápias/dia.

Em outra frente, a C.Vale se prepara para industrializar a soja de seus associados. O plano prevê investimentos superiores a R$ 600 milhões em uma estrutura capaz de processar 2.500 toneladas de soja por dia. “Queremos transformar a maior quantidade possível de matérias-primas em produtos industrializados. Esse processo agrega valor à produção dos associados, gera renda e cria oportunidades de trabalho para milhares de pessoas”, justifica o presidente da C.Vale, Alfredo Lang.

No processo de expansão da industrialização, um dos maiores desafios da C.Vale é a mão de obra. A cooperativa vem encontrando dificuldades para preencher as vagas disponíveis em suas indústrias mesmo trazendo trabalhadores de aproximadamente 30 municípios para atuar no complexo avícola. “Temos cerca de 800 vagas abertas por falta de gente para trabalhar. É o contrário do que acontece na maioria das regiões. Aqui temos empregos, mas falta gente para ocupar essas vagas”, comenta Lang.

A atuação da C.Vale na agroindustrialização é complementada por uma indústria de amido modificado de mandioca e pela produção de leite e suínos para processamento pela Frimesa, da qual a cooperativa é sócia.

Em 58 anos, a cooperativa passou de Campal para Coopervale e depois C.Vale e ampliou sua área de atuação para cinco estados (PR, SC, RS, MS e MT) e o Paraguai. Ao longo desse período, incorporou cinco outras cooperativas e uma cerealista.

Na região, possui unidades em Tapera, Selbach e Cruz Alta.

Ouça a reportagem da assessoria de comunicação.

Fonte e foto: ASCOM C VALE

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.