Segunda-feira, 18 de Outubro de 2021
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
18°
11°
11°C
Espumoso/RS
Parcialmente nublado
No ar: Música, Informação e Esporte
Ao Vivo: Música, Informação e Esporte
Notícias

Sem exportar para a China, preço da carne bovina pode desabar no Brasil, diz analista

Sem exportar para a China, preço da carne bovina pode desabar no Brasil, diz analista
FILE - In this Jan. 18, 2010 file photo, steaks and other beef products are displayed for sale at a grocery store in McLean, Va. The meat industry is seeing red over the dietary guidelines. Hoping to rehabilitate its image as critics have encouraged Americans to eat less meat, the industry is swiftly and aggressively trying to discredit a government advisory panel report that they see as damaging. The report, released last month, recommends that people consume fewer red and processed meats and includes the health benefits of lean meat in a footnote, instead of as part of the main recommendations. (AP Photo/J. Scott Applewhite, File)
17.09.2021 15h26  /  Postado por: adrianolima

O preço do boi gordo tem registrado queda nas principais regiões produtoras do Brasil na primeira quinzena de setembro. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Iglesias, a baixa nos preços ainda tem relação com o caso atípico de mal da vaca registrado em dois estados brasileiros recentemente.

Após a confirmação desses dois casos, a China suspendeu as exportações de carne bovina no Brasil. Isso gerou um caos para o mercado, fazendo com que os preços caíssem em São Paulo e no Centro-Oeste”.

Ainda segundo o analista, esse volume que não está sendo exportado, acaba represado no país, o que acende um alerta para o setor.

“Estima-se que há 130 mil toneladas de carne parada em câmaras frias e portos. É um volume relativamente grande e há toda uma preocupação logística se isso acabará entrando no mercado interno. Se isso acontecer, os preços da carne vão desabar e ficará ainda mais difícil para os frigoríficos segurarem os preços”, destaca.

Fonte: Canal Rural

Foto: internet

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.