Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
Telefone: (54) 3383.3400
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuva
18°
12°
15°C
Espumoso/RS
Chuva
No ar: A Voz do Brasil
Ao Vivo: A Voz do Brasil
Geral

Cooperativa sedia palestra da “Força Tarefa Paraquate”

Cooperativa sedia palestra da “Força Tarefa Paraquate”
05.10.2019 11h24  /  Postado por: Luzia Camargo

Na última sexta-feira, 27, a Cotriel e a empresa Rainbow promoveram para cerca de 120 produtores de Espumoso e demais unidades  da região a palestra da “Força Tarefa Paraquate” . O palestrante foi o professor Luiz Carlos Castanheira, de São Paulo.

Castanheira explicou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), vinculada ao Ministério da Saúde, decidiu em 2017  rever sua posição de suspensão do herbicida paraquat do mercado brasileiro enquanto está aberto o processo de descontinuidade da molécula por um período de três anos.  “Uma série de medidas foram editadas em setembro do ano passado a fim de atenuar riscos para comercialização e uso de todos os produtos à base do ingrediente ativo, que é utilizado nas formulações de defensivos de 13 empresas que atuam no Brasil. Para isso, foi implementada a  Força Tarefa Paraquate que tem realizado várias ações para cumprimento das exigências da agência como promover treinamentos e orientações aos usuários sobre riscos e medidas de segurança, disponibilização do Folheto explicativo ao usuário, além de informar que a  Receita Agronômica utilizada para a aquisição de produtos formulados à base de Paraquate deverá estar obrigatoriamente acompanhada de Termo de Conhecimento de Risco e de Responsabilidade. Para agilizar o processo de disponibilização do vídeo de treinamento, do folheto explicativo e do termo,  está no ar o sistema Acessoagro”, enfatizou.

O professor explicou que o produto, de baixo custo, é utilizado há vários anos por numerosos países. “ É aplicado no pré-plantio das culturas de grãos e na dessecação de culturas para a pré-colheita, sendo importante na dessecação das culturas e não existe hoje no mercado outra opção e que dê o mesmo resultado. O seu uso está restrito a culturas de algodão, soja, arroz, banana, batata, café, cana-de-açúcar, citros, feijão, maçã, milho e trigo.   O cadastro é obrigatório tanto para registro da realização do treinamento, a leitura do folheto e aceite do Termo, bem como para registro de todas as vendas efetuadas por empresas e revendas/distribuidoras aos seus clientes. O prazo vai até setembro de 2020, portanto estes treinamentos visam conscientizar a todos da importância do processo”, finalizou. Ouça a reportagem de Roger Nicolini.

 

Fonte: Ascom Cotriel

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.