Terça-feira, 17 de Setembro de 2019
Telefone: (54) 3383.3600
Whatsapp: (54) 99988.1290
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
C
Espumoso/RS
No ar: Show da Manhã
Ao Vivo: Show da Manhã
Saúde

Aumentam casos de sífilis no Brasil: As mulheres entre 20 e 29 anos são as mais afetadas

Aumentam casos de sífilis no Brasil: As mulheres entre 20 e 29 anos são as mais afetadas
16.05.2019 16h13  /  Postado por: adrianolima

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível e que, hoje em dia, a falta do uso de preservativos nas relações sexuais, faz com que a doença seja disseminada. Se a mulher é infectada antes ou durante a gravidez e não receber o tratamento correto, as sequelas para o bebê são graves, frequentemente levando a abortamentos e óbitos após o nascimento. Só na capital mineira, entre 2017 e 2018, foram mais de 300 novos casos registrados de sífilis congênita (em bebês); mais de 600 gestantes contraíram a doença nesse mesmo período em Belo Horizonte e cerca de 3500 casos de sífilis adquiridos foram registrados na cidade.

A Drª Maria Gorete dos Santos Nogueira, pediatra, que atua em infectologia pediátrica, referência em assistência à saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte nos temas transmissão vertical, sífilis e sífilis congênita, alerta que é uma doença silenciosa.

“O foco na prevenção e eliminação da Sífilis Congênita tem despertado mais a atenção para a infecção na população em geral”, relata a Drª Maria Gorete e complementa dizendo que “é preciso tratar e abordar a infecção em qualquer fase em que ela se encontra e em pessoas em qualquer fase da vida”.  

De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado em novembro de 2018, o número total de casos notificados no Brasil foi de 119.800, ano base 2017. No Brasil, a população mais afetada pela sífilis são as mulheres, principalmente as negras e jovens, na faixa etária de 20 a 29 anos. No mundo, mais de 12 milhões de pessoas têm sífilis, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), e é considerada um problema de saúde pública.  A região sul do País, compreendida pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, registram o maior número de casos a nível nacional, como explica a médica Maria Gorete.

Ouça a entrevista completa no player abaixo:

 

Fonte: Assessoria de imprensa: Maria Amélia Ávila e Robson Fontenelle – Agência FBK

Foto: falandoaverdade.com

Edição/Reportagem: Luzia Camargo – Rádio Planetário

Imagens
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.